Loading...

terça-feira, 26 de abril de 2011

Mudanças

O que seria mudar? Sair de uma cidade para outra? Ou trocar o tipo de balada? Quem sabe ir para um emprego melhor!
Pode ser tudo isso e muito mais. Mas (odeio essa palavra), a mudança leva a conseqüências. Se não fosse assim, qual seria a graça da mudança?
As mudanças de hábito são as mais complicadas. Como parar de comer de boca aberta se você faz isso a mais de 20 anos? Como sentar com a postura correta se você se joga no sofá e coloca o pé em cima? como ter credibilidade com pessoas importantes se você fala "pobrema, nóis fumo ai, o baguio de doido, os cara", entre outras coisas? (por sinal pavorosas).
As vezes temos que nos mostrar prontos para ter um bom relacionamento com as pessoas, independente de que tipo seja. Para isso é bom ser (ou fingir ser) educado e culto. As aparências abrem e fecham portas. A mudança  de hábito poder abrir portas.
No caso da mudança de rotina, só os fortes sobrevivem. Não é fácil refazer uma vida.
Imagine: Casado, um bom emprego, vida bem resolvida, familia trabalhadora, filhos estudiosos, ... Tudo indo bem. Mas (olha a palavrinha miserável ai de novo) a mulher pede o divórcio, ele perde o emprego, descobre-se escândalo na família e a casa não está quitada. Não é nada fácil (ou alguém pode me provar que é?).
O divórcio tem sido o mais comum da mudança de rotina. Homens acostumados a serem recebido pela esposa com um sorriso e um beijo apaixonado, hoje percebe que está sozinho. O fim ou o inicio de um relacionamento traz muitas coisas pró e contra. Cabe a cada um escolher o que vai fazer bem.
A mudança de local é a mais chata. Todo mundo dobra, arruma, empacota, fecha, lacra, carrega, descarrega, retira o lacre, desempacota, monta, arruma, organiza, recolhe o lixo e depois se prepara para mudar de novo.
Tem pessoas que mudam de lugar como quem muda de roupa. Incrível!!! Parece que nenhum lugar presta (cuidado com esses).
Tem aqueles que viajam a trabalho. Os coitados quase "não tem família". Estão sempre indo para São paulo, Minas, New York, Milão, ... Quase não tem tempo para filhos. Uma vez conversei com uma mulher que viaja muito a trabalho. Ela se dizia aliviada por não ser casada, pois não teria tempo para a família, pois as vezes fica 20 dias sem ir para casa.

ATENÇÃO!!!

Pensem muito (mas pensem mesmo) antes de qualquer mudança. Veja os prós e os contras. Converse com quem vive ou viveu da maneira que você quer viver. Não seja precipitado.

LEMBRE-SE

As experiências de outros podem ajudar. Então abra a boca. Diga o que você quer. Assim podem te ajudar a tomar a decisão certa.

Até a próxima!!

Nenhum comentário:

Postar um comentário